top of page

Curiosidades sobre o Natal ao redor do mundo

Não há dúvidas de que o Natal envolve quase todos os povos do mundo. Aproximadamente 150 países declaram feriado no dia 25 de dezembro. Em alguns territórios, a celebração tem características fascinantes. Aqui no Brasil, a véspera de Natal é um momento de reunir familiares e amigos.


Já para o dia sobra a ressaca e as sobras da ceia (rs). Também gostamos da mesa farta. Não pode faltar o Chester, Peru, o Tender e outras maravilhas que só temos o costume de comer nesta época do ano. Não podemos esquecer da controversa uva passa, da piada do tio do Pavé e o divertido "Amigo Secreto" ou "Amigo Oculto", a depender da região do país. Outra característica da data aqui em terras tupiniquins é que estamos em pleno verão. Então, muita gente corre para o litoral. No entanto, alguns lugares como Gramado no Rio Grande do Sul, trazem bastante do espírito natalino europeu. Em São Paulo, temos a famosa árvore do Parque do Ibirapuera. E por ai, vai!


Mas não é só o Brasil que tem as suas particularidades para comemorar a data. Em outros lugares do mundo, o Natal também pode surpreender. Por isso, para conhecer um pouco mais sobre a festa ao redor do planeta, o site Conexão123 elencou algumas curiosidades sobre o Natal em vários países!


Vamos lá?


Natal nos Estados Unidos


Quem já teve a oportunidade de passar o Natal nos Estados Unidos sabe que é um momento mágico! Tudo o que envolve a temporada de festas por lá é surpreendentemente grandioso, desde a decoração das lojas até a programação de shows e lazer ao ar livre nas semanas que antecedem o Natal.


As pessoas gostam de decorar o exterior de suas casas e costumam deixar biscoitos e um copo de leite ao lado da árvore como lanche para o Papai Noel. As crianças adoram esse momento especial.


O Rockefeller Center, em Nova York, é um dos lugares mais visitados nesta época do ano. Lá, costumam montar uma enorme árvore de Natal e uma pista de patinação no gelo.


A célebre árvore de Natal do Rockefeller Center, em NY, é um dos mais famosos símbolos natalinos de todo o mundo | Foto: Divulgação


Os americanos gostam de beber eggnog, uma bebida alcoólica habitualmente servida na ceia de Natal, muito semelhante à gemada. Peru e bolo de frutas recheado também fazem parte da refeição. Puro encanto! Para mostrar o espírito de confraternização, os vizinhos trabalham em grupo, tanto na decoração das ruas quanto nos muitos corais natalinos.


Natal no Canadá


A neve, tão característica da época natalina em séries e filmes norte-americanos, faz questão de marcar presença no Canadá todos os anos.


A tradição de Natal no país é bastante diversa devido ao número de imigrantes que moram no local, então há vários tipos de celebração, uma mistura de culturas. Não é incomum, por exemplo, uma ceia repleta de frutos do mar.


Acontece em Toronto um dos maiores e mais antigos desfiles natalinos do mundo: a Toronto Santa Claus Parade. Tudo começou em 1905, quando o Papai Noel foi puxado pelas ruas da cidade, e várias crianças decidiram segui-lo. A tradição existe há mais de 100 anos e agora é um grande evento com mais de 20 carros alegóricos e mais de 2 mil espectadores anuais.


Palhaços, pessoas fantasiadas e muitas cores fazem parte desta animada celebração, que costuma ter quase três horas de duração, tomando conta das ruas da cidade.


Natal na Austrália


Se existe um Natal atípico para os brasileiros, é na Austrália! Os australianos celebram o Natal no seu bom estilo de vida: na praia. E o mais curioso é que alguns deles repetem a celebração em julho, quando é inverno e o clima é mais ameno. Mas, neste caso, chamam a comemoração de “Yuletide”.



“Boneco de neve”, feito de areia, em uma praia de Sydney | Foto: Divulgação


Alguns australianos penduram guirlandas de flores nas portas de suas casas. E às vezes acontece uma pequena exibição de luz e os vizinhos competem para ver quem tem a melhor.


Uma árvore nativa australiana, chamada “Christmas Bush”, também é usada como decoração. As flores ficam com um vermelho profundo e brilhante ao longo de algumas semanas.


A maioria das famílias tenta estar unida no Natal, e a refeição principal é o almoço do dia 25. O prato mais comum é um churrasco com frutos do mar, como camarões e lagostas. Na véspera de Natal, os mercados de peixe costumam estar cheios de clientes em busca de iguarias frescas. Entre as sobremesas mais típicas, destacam-se a pavlova, a bagatela e o tradicional pudim de Natal.


Natal na Nova Zelândia


Assim como na Austrália, o clima na Nova Zelândia em dezembro é de calor e, apesar de eles decorarem as árvores e as ruas e seguirem todos os costumes que já conhecemos, a maioria das famílias recorre ao churrasco ao invés da tradicional ceia natalina. Na brasa, preparam fatias de presunto, veado ou algum outro tipo de carne exótica. Camarões e outros peixes também são grelhados.


As sobremesas também são muito populares, como pavlova, merengues, salada de frutas, geleia e sorvete. Outra curiosidade é que em algumas cidades do interior o Papai Noel dá uma passadinha pelas ruas durante o dia e entrega doces para as crianças.


Nas principais cidades, como Auckland, Wellington, Christchurch e Hamilton, há grandes shows e exibições de luzes de Natal. Um presente popular de Natal na Nova Zelândia são os jandals, a combinação de duas palavras: “japanese” e “sandals”, sandálias populares no país desde o fim dos anos 1950.


Natal na Inglaterra


Os viajantes que não dispensam festejos tradicionais vão amar o Natal inglês. Afinal, são muitos anos de tradição! Com muito luxo e corais natalinos de norte a sul do país.


E já que estamos falando em tradição, outra curiosidade envolve a árvore de Natal de Londres, que fica em Trafalgar Square. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, Oslo oferece o enfeite a Londres em agradecimento ao auxílio prestado pelo reino naquele período.


Corais entoando cantigas natalinas e um pequeno mercado de Natal são os destaques da Trafalgar Square | Foto: Divulgação


Uma curiosidade interessante é que as crianças acreditam que o Papai Noel coloca os presentes em meias ou fronhas, penduradas normalmente na lareira ou nas camas na véspera de Natal. Os pequenos às vezes deixam tortas para o bom velhinho comer quando ele os visita.


A principal refeição de Natal é o almoço. Os pratos tradicionais são peru assado, bacon e salsichas, e servidos com molho de cranberry e molho de pão. A couve-de-bruxelas também é muito consumida nesta época. O bolo de Natal, feito de frutas, marzipã e glacê, é bem famoso.


Natal na Irlanda


O Natal na Irlanda não é muito diferente do que temos no Brasil: tem ceia, peru e jingle bells. Uma curiosidade de lá, e de boa parte da Europa, são as feiras de Natal, chamadas de Christmas Markets. Elas viraram uma febre, e todo mês de dezembro o povo corre para se deliciar com as iguarias, com as performances, as músicas e as atividades para a garotada.


Todo 8 de dezembro, dia da Imaculada Conceição, as pessoas tiram o pó dos seus enfeites e montam a sua árvore de Natal.


Há uma tradição na qual as pessoas colocam uma vela grande no parapeito da maior janela da casa após o pôr do sol na véspera de Natal. A vela é deixada para queimar a noite toda e representa uma luz de boas-vindas para Maria e José. Uma das comidas tradicionais e históricas é um bolo redondo, cheio de sementes e alcaravia.


Natal na África do Sul


Na terra dos diamantes, as temperaturas podem chegar a 30 °C em dezembro, mas nem por isso os sul-africanos deixam de celebrar o Natal.


A árvore, os presentes e o espírito natalino são todos incorporados, mas o maior destaque fica por conta do almoço no dia 25, que acontece do lado de fora da casa, nos jardins ou no quintal.


Na ceia tem peru, rosbife, leitão com arroz amarelo e passas. Para sobremesa há o pudim de Natal ou o chamado pudim malva. Tortas de carne moída também são populares.



0 comentário

Comentários


bottom of page