top of page

E-book de Ana Clara Ferraz amplia o debate sobre a desmistificação da figura de Exu

Atualizado: 21 de dez. de 2022


arte: divulgação


Frequentemente associado ao diabo no imaginário católico, a figura de Exu é totalmente desmistificada no e-book "O Tom da Encruzilhada", de Ana Clara Ferraz. Porém, se por um lado esta emblemática e importante entidade é alvo frequente de manifestações de intolerância, nos últimos anos, as religiões de matriz africana têm assistido a muitas iniciativas de esclarecimento e desmistificação. Um exemplo foi o o combativo enredo Fala, Majeté! Sete Chaves de Exu, que, em abril deste ano, garantiu à escola de samba Acadêmicos do Grande Rio sua primeira vitória no Carnaval do Rio de Janeiro.


“Minha grande motivação para a publicação do livro partiu dessa ignorância de muitas pessoas sobre Exu. Na minha própria família, as religiões de matriz africana são um assunto que muitos não querem discutir. Não porque eles entendam que é algo ‘do diabo’, mas porque acreditam que é uma religião que não tem princípios e ética; uma religião pagã, onde pode se fazer de tudo. Quando alguns deles se permitem a escuta, consigo levar informação, de forma que eles mudem seu pensamento sobre a religião”, explica Ana Clara.


Formada em Canto Lírico pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a autora é professora de canto, pesquisadora e produtora cultural. Atualmente, conclui seu Mestrado no Programa Artes da Cena. A pesquisa tem como objetivo investigar o conhecimento da palavra cantada, dançada e tocada dentro da cultura iorubá no Brasil, através do Método BPI (Bailarino-Pesquisador-Intérprete), desenvolvido pela professora doutora Graziela Rodrigues.


A partir da concepção imagética e editoração de Íris Apoema, o livro conta com ilustrações do designer gráfico sergipano Breno Loeser, prefácio do professor doutor e babalorixá Sidnei Nogueira. E posfácio da professora doutora Paula Caruso, que, neste projeto, também atua na direção artística e na orientação da escrita do e-book.


As investigações que culminaram na publicação do material também contaram com uma importante etapa: as pesquisas de campo em terreiros de três cidades do interior de São Paulo. As entrevistas foram realizadas com Mãe Miriam de Oxum, em Campinas, Babá Sidnei de Xangô, em Suzano, e Mãe Eleonora de Iansã, em Hortolândia.


Tanto o livro quanto o filme poderão ser acessados gratuitamente. Após o lançamento de O Tom da Encruzilhada, outra ação importante será a distribuição de marcadores de página contendo um QR Code com acesso imediato aos conteúdos. Os marcadores serão distribuídos em eventos que serão realizados nas cidades de Campinas, Hortolândia e Suzano em espaços culturais parceiros.


Serviço:

Livro e o ensaio-documentário poderão ser acessados em:

Site do Núcleo BPI: bailarinino-pesquisador-interprete.com/publicacoes

Download gratuito: https://orin.art.br/ebook

Distribuição: www.orin.art.br

ISBN: 978-65-00-57565-1


Leitura poética com a autora

Sábado, 21.1.2023, às 18h

Local: Goma Arte e Cultura

Avenida Santa Isabel, 518 – Campinas/SP


Mais informações – como data, horário e endereço dos eventos – no perfil do Instagram da @orininstituto e do @nucleobpi

0 comentário

Comments


bottom of page