top of page

Glamour Brasil se une ao título global para campanha By Women


crédito: pexels


Com o propósito de incentivar pequenas marcas e uma maior equidade de gênero, a Glamour - uma das revistas femininas mais vendidas do mundo - lança a campanha By Women. Nela, cada um dos 18 países que possuem o título da revista farão uma curadoria de 100 marcas desenvolvidas por mulheres ou que tenham maioria feminina em sua equipe.


Aqui no Brasil, a equipe Glamour fez uma curadoria de produtos de marcas de diversos segmentos, 100% brasileiras, com lideranças femininas de produtos de beleza, vestuário, acessórios, entre outros. O projeto acontece durante todo o mês de março, em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres, como uma forma de divulgar, inspirar e colaborar com o trabalho de tantas mulheres incríveis ao redor do mundo.


“Em “BY WOMEN”, celebramos o mês da mulher reunindo projetos de mulheres que fazem a economia girar, com produtos e iniciativas criativas que a Glamour valoriza tanto. A gente fica feliz demais em saber que há tantas mulheres bacanas movimentando o mercado rumo a um future equitativo no empreendedorismo. Neste projeto, idealizamos o incentivo direto através da nossa lista de shopping: são 100 produtos de etiquetas brasileiras fundadas, presididas ou majoritariamente conduzidas por mulheres que têm a cara das nossas leitoras, cuja beneficia cada uma das marcas de maneira prática”, comenta Renata Garcia, diretora de conteúdo da Glamour Brasil.


A ideia da campanha partiu do time norte-americano, que constatou que apesar de a maioria das empresas do país serem de lideranças femininas, as condições de negócios não são as mesmas que para homens. Os empréstimos nos EUA para empresárias, por exemplo, são menores e possuem taxas de juros mais altas e isso também se reflete nos financiamentos. No ano passado, as startups americanas com equipes formadas apenas por mulheres receberam 1,9% - ou cerca de US$ 4,5 bilhões – dos aproximadamente US$238,3 bilhões em capital de risco alocado, de acordo com o Pitchbook via Techcrunch.

0 comentário

コメント


bottom of page