top of page

Indígenas se apresentam com Orquestra Sinfônica da USP


crédito: Natália Tupi


A Orquestra Sinfônica da USP (Osusp) apresenta no dia 29 de abril, sábado, às 16 horas, no Anfiteatro Camargo Guarnieri, uma programação especial em homenagem aos povos originários. O concerto conta com a participação do grupo musical Amba Werá, da Aldeia Indígena do Jaraguá, zona norte da capital paulista. A entrada é gratuita e os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente online na plataforma appticket. O Coral Amba Werá, coordenado por Maurício Biguai Poty, é composto por 13 pessoas entre coralistas, dançarinos e músicos instrumentistas que atuam dentro e fora da Aldeia Indígena Guarani Tekoha Pyau. A origem do grupo é de indígenas de aldeias oriundas do Paraná e da cidade de São Paulo.


Além da apresentação principal, que faz parte da série Concertos da Torre do Relógio - Fantasia e Realidade, será realizado um bate-papo no intervalo sobre a Cultura dos Povos Originários com o professor Danilo Silva Guimarães, docente indígena de ancestralidade Tikmu’un (Maxakali), do Instituto de Psicologia (IP) e com a professora Soraia Chung Saura, especialista em pedagogia do movimento do corpo humano, da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE), ambos da USP, sob a mediação da professora Marli Quadros Leite, pró-reitora de cultura e extensão universitária da USP. Danilo Guimarães é membro fundador e coordenador da Rede de Atenção à Pessoa Indígena e da Casa de Culturas Indígenas da USP, localizada no campus Butantã. Soraia Saura desenvolve pesquisas relativas ao corpo e suas intersecções com produções culturais, artísticas, de lazer, jogos tradicionais e esporte, com ênfase antropo-filosófica e na área dos estudos do imaginário.

A programação que terá regência do maestro Gil Jardim e videomapping da artista visual Roberta Carvalho mescla a música erudita com obras de Igor Stravinsky (O Pássaro de fogo, Suite), Henrique de Curitiba (Poema Sonoro - Evocação das Montanhas), Heitor Villa-Lobos (Choros nº 3) e Cláudio Santoro (Ponteio) com as músicas do grupo Amba Werá: Nhanderu tenonde; Xondaro (dança dos homens); Nhane nbarete; Tangará (Dança das mulheres) e Ambá Werá. Para Jardim a iniciativa “busca valorizar a diversidade cultural e promover a inclusão por meio da arte e da música”. Segundo o maestro “o espetáculo será uma oportunidade para que o público conheça a música do povo Guarani e se sensibilize para a importância da preservação de suas tradições”.

As músicas eruditas escolhidas dialogam com a homenagem que será realizada aos povos originários. Pássaro de Fogo, de Stravinsky, inspirada em um conto popular russo, apresenta elementos fantásticos e sobrenaturais, mas também a busca pelo conhecimento e pela sabedoria. O conto relata a história de um pássaro mágico capaz de conceder desejos que é capturado por um príncipe. Apesar de seu poder, o pássaro é libertado em troca de um favor e futuramente ajuda o príncipe a vencer um malvado feiticeiro.


“É possível estabelecer uma ligação entre o Pássaro de Fogo, de Stravinsky e o propósito do concerto em homenagem aos povos originários, na medida em que ambos celebram a diversidade cultural e a importância de valorizar diferentes perspectivas e tradições”, destaca Jardim. Em Poema Sonoro (Evocação das Montanhas), de Henrique de Curitiba, o ambiente sonoro destaca a paisagem montanhosa descrita no título. Heitor Villa Lobos criou boa parte de suas obras baseada em temas da cultura popular brasileira e, em Choros nº 3, utilizou-se de uma melodia típica dos indígenas Parecis. Ponteio, uma das obras mais conhecidas de Cláudio Santoro, “possui um tema lírico sobre um ostinato rítmico vivo e marcante, reexposto após uma sessão lenta contrastante”, explica o maestro. A série de Concertos da Torre do Relógio busca integrar diferentes áreas do conhecimento por meio da música e da arte. O tema deste ano, Fantasia e Realidade, explora as relações entre o imaginário e o mundo real.Texto | Elcio Silva - Da assessoria de imprensa da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP.


Serviço:

Concerto Osusp - Homenagem aos Povos OrigináriosQuando | 29 de abril de 2023, sábado, 16 horas. Onde | Anfiteatro Camargo Guarnieri. Rua do Anfiteatro, 109, Cidade Universitária, campus Butantã - São Paulo. Quanto | Grátis. Ingressos | https://appticket.com.br/concerto-osusp-povos-originarios Parte dos ingressos será distribuída no dia do evento. A Osusp sugere ao público a doação de 1 quilo de alimento não perecível.

0 comentário

Comments


bottom of page