top of page

‘Lapa pela Lapa’ transforma o bairro mais boêmio do RJ, em um grande festival de música e arte


crédito: Wilmore Oliveira


BK, Marcelo D2, Cynthia Luz, MV Bill, Drik Barbosa, BNegão, o duo Abronca e outros importantes nomes do Rap brasileiro vão ocupar diferentes palcos no bairro da Lapa, na Zona Central do Rio de Janeiro. As apresentações, gratuitas ou a preço acessíveis, fazem parte do festival "Lapa pela Lapa", que acontecerá no dia 16 de abril, domingo. Além das performances musicais, o evento promoverá debates acerca de temas relacionados à música, carreira e direitos autorais, com profissionais de cada área. O evento irá destinar 10% do lucro e todas as doações de alimentos dos ingressos sociais para a Associação São Martinho, localizada na Lapa.


Será um dia inteiro com diversas apresentações e muita troca de conteúdo, abrigadas em um dos bairros mais tradicionais do Rio. As atividades começam às 14h e vão até as 23h. Serão cinco palcos/espaços na região: Espaço UBC - Arco Íris, Palco Bud - Fundição Progresso, Palco Arcos - Arcos da Lapa, Espaço Virgin Music Brasil e Casa Salve Lapa.


“O projeto Lapa pela Lapa foi criado com a intenção de valorizar o Rio de Janeiro e, por consequência, um dos bairros mais tradicionais da cidade. Nossa inspiração nasceu a partir de festivais norte-americanos que utilizam as estruturas das cidades para entregar uma rica programação aos presentes. Acreditamos que eventos como esses movimentam bastante o mercado local e empreendedores, além de valorizar artistas e criar experiências únicas para o público. A Bud acreditou e apostou em nosso projeto e estamos muito felizes em poder proporcioná-lo aos cariocas e a todos que quiserem participar. Nesta primeira edição, optamos por fazer com artistas da cena do Rap nacional, dando luz à cultura urbana que aflora por todo o Brasil. ”, declara Mateus Simões, sócio-diretor da Agência Olga, uma das idealizadoras do festival.


O palco nos Arcos da Lapa receberá shows gratuitos de MV Bill com a rapper e irmã Kmila CDD, BNegão, Drik Barbosa, Lourena e Felipe Flip, a partir das 15 horas. Nos intervalos, DJs do movimento Ademafia assumem as carrapetas do evento, com muito Hip-Hop.


O coletivo também estará à frente do som nos intervalos do Palco Bud - Fundição Progresso, que contará com shows de Marcelo D2, BK, Cynthia Luz, Gavi e o duo Abronca, formado pelas rappers My e Jay, a partir das 16h30, e terá ingressos populares. O local também abrigará o Espaço Virgin Music Brasil com shows gratuitos de novos talentos da cena do Rap, como PK freestyle, Ramonzin, Young Mafia e Juju Rude (que se apresenta com o Bloco Afroreggae). Nos intervalos, o público poderá desfrutar de todo o balanço do DJ Marcelinho da Lua, um dos mais prestigiados da cidade.


O Arco-Íris, casa que existe há mais de meio século na Lapa, receberá o Espaço UBC, com encontros gratuitos de diferentes profissionais da música, que vão debater, a partir das 14h, sobre quatro assuntos principais: Novas tendências da cena da música urbana; Mulheres na música urbana; Direito autoral: da execução pública ao digital; e Planejamento de carreira. A curadoria é do rapper Marcão Baixada, agitador cultural de destaque na região da Baixada Fluminense, premiado em eventos como o Take Back the Mic, em Miami, e outros.


Segundo a organização, os debates acerca da participação das mulheres na música urbana vêm de encontro à proposta do evento em proporcionar uma maior equidade de gênero no line-up. E isso fica ainda mais evidente quando olhamos para uma grande representatividade feminina entre as atrações.


O "Lapa pela Lapa" também contará com uma rica programação no Centro Cultural Tá na Rua, do grupo homônimo dirigido por Amir Haddad, que contará com diversas atividades e manifestações de artistas do bairro, organizadas pela associação Salve Lapa, como Roda Cultural KGL, show com MC Funkero e Live Paint com Minero Tattoo.


Com apresentação e patrocínio master de Budweiser e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, o festival é uma idealização da agência OLGA e realização em sociedade com as agências V3A e SRCOM. O evento ainda conta com a parceria da UBC - União Brasileira de Compositores, do Selina, da Rádio Mix, da Mobees, da Virgin Music Brasil e da associação Salve Lap.


Para Abel Gomes, sócio e CCO da SRCOM, a Lapa é o coração pulsante da boêmia e da cultura carioca. "O Rio precisa de projetos como esse, que valorizam e colocam em holofote os lugares que amamos e vibram nossa essência. Vamos levar música, arte e entretenimento para esse bairro tão querido pelos cariocas e turistas", celebra.

Ingressos e mais informações no site: Lapa pela Lapa (ingresse.com)


0 comentário

Commentaires


bottom of page