top of page

Longa-metragem que traz Paulo Miklos como Adoniran Barbosa inicia suas gravações em São Paulo


Crédito: João Oliveira


Com produção da Pink Flamingo Filmes, coprodução da Claro e Nation Filmes e distribuição da Elo Studios, as gravações do longa-metragem "Dá Licença de Contar" já estão a todo vapor, tendo como cenário ruas do centro e do tradicional bairro do Bixiga, em São Paulo. Dirigido por Pedro Serrano, vencedor dos Prêmios Canal Brasil de Curtas e de melhor curta-metragem pela crítica no Festival de Gramado, o filme recria o universo temático das músicas de Adoniran Barbosa colocando o artista dentro de suas canções. Quem assume o papel de Adoniran é Paulo Miklos.


A história se passa em dois tempos: nos anos 80, o já envelhecido Adoniran conta a um jovem garçom histórias vividas nos anos 50, de uma capita paulista que não existe mais. O filme conta também com Gero Camilo e Gustavo Machado nos papéis de Mato Grosso e Joca, parceiros de maloca do protagonista. O roteiro foi escrito por Pedro Serrano, Guilherme Quintela (Sintonia, Meu Amigo Hindu) e Rubens Marinelli (O Santo) e teve consultoria de Lusa Silvestre, conhecido por seu trabalho nos roteiros de "Estômago'' e no mais recente "Medida Provisória”.


A direção é de Pedro Serrano, que já trabalhou a obra do sambista no documentário "Adoniran - Meu nome é João Rubinato" e no premiado curta-metragem que inspirou o filme. “A Elo muito se orgulha deste projeto e destaca a qualidade técnica e artística da obra. Será uma de nossas apostas no line up de lançamentos comerciais para o segundo semestre de 2023”, conta Helena Peregrino, gerente de marketing da distribuidora.


“Pra mim é muito especial revisitar o universo dos sambas de Adoniran, agora num formato maior. Tive uma pequena amostra da potência desses personagens ao fazer o curta Dá Licença de Contar e pude perceber como essas histórias reverberam de maneira potente no público. Agora, com o longa, vamos trabalhar com a devida profundidade todo o humor e a crítica social existentes nessa obra que todavia é um retrato muito atual das metrópoles brasileiras”, diz Pedro Serrano, diretor do filme.


O longa ainda não tem data de estreia.

0 comentário

Comments


bottom of page