top of page

Mulheres recebem atendimento ginecológico em ação social na cidade de Carapicuíba, em São Paulo


crédito: divulgação


A líder mundial em higiene e saúde Essity, por meio de sua marca de proteção feminina Libresse, se uniu a prefeitura de Carapicuíba e ao Projeto Social Travessia, gerenciado por alunos da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein, para realizar a 1ª Ação de Ginecologia na cidade da região metropolitana da capital paulista. A iniciativa, que tem como missão e visão estruturar ações de cunho social que resultem no acesso à saúde, fez uma pré-seleção e atendeu cerca de 300 mulheres da lista de espera para o atendimento com um ginecologista.


As pacientes foram atendidas pelos 14 médicos envolvidos na ação. Cada médico era acompanhado por um aluno voluntário da Faculdade, sendo 13 estudantes de medicina e 5 de enfermagem. Em adição às consultas realizadas, foram ofertados cerca de 72 exames como colposcopia, vulvoscopia, ultrassonografias e Papanicolau.


Hoje, a cidade de Carapicuíba, na Grande São Paulo, conta com uma longa lista de espera. Segundo a prefeitura da cidade, mais de 900 mulheres aguardam por um atendimento ou exame, algumas por mais de dois anos.


“Segundo pesquisa que realizamos recentemente, 51% das mulheres dizem sentir vergonha de falar sobre temas da intimidade feminina. Por isso, é importante auxiliarmos mulheres no acesso ao cuidado da sua zona V, e, como uma marca socialmente responsável, estamos sempre aliados a projetos que buscam quebrar barreiras pelo bem-estar”, comenta Priscila Ramos, Gerente de Marketing da Libresse no Brasil.


Segundo a empresa, o objetivo da Essity é o de trazer segurança e confiança às mulheres por meio de soluções e conhecimentos em torno do assunto. Dessa forma, o Projeto Social Travessia viu na marca Libresse, uma das marcas líderes mundiais de proteção feminina e presente em mais de 100 países e parte do portfólio da Essity, uma parceria importante para realizar a ação.


“Para nós do Travessia, essa ação foi um desafio inédito e de grandes proporções. Nunca fizemos nada parecido com o que foi feito em Carapicuíba. Todos os detalhes foram pensados junto à Prefeitura da cidade com muito carinho para que as pacientes se sentissem acolhidas e cuidadas”, revela Catarina Monteiro Palumbo, Diretora de Planejamento do Projeto Social Travessia. “Ficamos muito satisfeitas com os resultados, pois vimos o impacto gerado em cada atendimento e em cada acolhimento. Poder fazer parte de uma ação organizada por mulheres e voltada para mulheres foi uma experiência extremamente gratificante e modificadora. Essa ação só foi possível graças a incríveis voluntários e parceiros engajados e, especialmente, graças à confiança depositada pela prefeitura e por cada uma das mulheres atendidas”, finaliza Catarina.


Outros parceiros desta ação incluem: Prefeitura de Carapicuíba, Centro Acadêmico Anna Turan (CAAT), NC Descartáveis, Grandino Transportes e Femme – Laboratório da Mulher, além dos médicos Dr. Miguel José Francisco Neto (Coordenador Médico Serviço de Ultrassonografia Hospital Israelita Albert Einstein e Docente da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein) e Dr. Marcos Roberto Gomes de Queiroz (Diretor MDA e Departamento de Imagem do Hospital Israelita Albert Einstein).


Após o sucesso do evento, os estudantes já se preparam para novas ações similares durante o ano, pois acreditam que, através do voluntariado, podem promover a saúde em suas esferas biopsicossociais por meio de valores como a humanização, equidade, transparência e justiça social.

0 comentário

Commenti


bottom of page