top of page

Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, prorroga duas exposições até o dia 30 de abril

Atualizado: 14 de fev. de 2023


Still de vídeo performance RITO - Zahy Guajajara e Sallisa Rosa


O Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, acaba de anunciar a prorrogação das exposições: “S2 - Coração, Pulso da Vida” e “Nhande Marandu - Uma História de Etnomídia Indígena”, até domingo, dia 30 de abril.


Realizada em parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a mostra “S2 - Coração, Pulso da Vida”, apresenta o coração como uma máquina de viver e sentir, com uma série de informações sobre o órgão vital, além de experiências imersivas. A exposição é distribuída entre três frentes: Coração, Bem-Viver e Sentir Junto. Entre os temas abordados, estão a importância da saúde do coração, sua relação com a qualidade de vida, o impacto da desigualdade social nas doenças cardiovasculares, a relação entre saúde mental e saúde física e o que pode ser feito para garantir uma vida melhor.


Já “Nhande Marandu - Uma História de Etnomídia Indígena”, traz um retrato sobre a comunicação dos povos indígenas, partindo de suas expressões no passado até sua configuração no presente, com uso de tecnologias digitais, sem que isso signifique perder suas identidades. São fotos, trechos de programas de TV, filmes, artes visuais, acervos de rádios e livros que trazem os indígenas como sujeitos comunicacionais.

Serviço

Exposição S2 - Coração, Pulso da Vida

Exposição Nhande Marandu - Uma história de etnomídia indígena

Até 30 de abril de 2023, domingo

Horário de funcionamento do Museu: de terça a domingo, das 10h às 18h (última entrada às 17h)

0 comentário

Comentarios


bottom of page