top of page

Primeiro longa-metragem da diretora Laís Melo começa a ser filmado em Curitiba


Imagem de “Nó” - Foto: Isabella Lanave - Distribuição Elo Studios


Após o premiado curta autoral, “Tentei”, Laís Melo - roteirista, diretora, diretora de arte e educadora popular em cinema - inicia a direção de seu primeiro longa-metragem pelas ruas de Curitiba. Com distribuição da Elo Studios e produção da Grafo Audiovisual, “Nó” olha para a vida de mulheres da classe trabalhadora, mergulhando na reverberação dos modos violentos de organização do mundo e as estratégias de invenção de respiros, alegrias e afeto para existir e resistir.


A profissional traz no seu currículo trabalhos como diretora assistente para Aly Muritiba no longa "Deserto Particular" e co-diretora com Isabella Lanave e Mano Cappu na série "Cartas para o Futuro" para National Geographic, entre outros. Agora, Laís mergulha na direção do filme que acompanha Glória (Patricia Saravy) que, após a separação, sai da periferia e se muda com suas três filhas para um prédio antigo no centro da cidade. Ameaçada pelo ex-marido, que pede a guarda das crianças, e com limitadas condições financeiras, ela toma a difícil decisão de disputar uma vaga de supervisora com sua melhor amiga, que vive situação similar, na indústria de alimentos processados, onde trabalha no chão da fábrica. Além de Patricia Saravy, o longa tem no elenco, Fernanda Silva, Sali Cimi, Antonia Saravy, Clarice Rocha e Paulo Carneiro.


“Neste percurso, onde acompanhamos de perto o dia a dia dessas relações, Glória busca criar um novo lar para as três filhas e seu corpo lar para si. Neste fragmento de vida, mergulhamos no processo de redescoberta de sua mulheridade, maternagem e laços, permitindo que o público questione os caminhos e escolhas que somos condicionades a fazer. Dentro desse diálogo entre moral e imoral, acusação e defesa, heroína e vilã, entre essas frestas abertas, tentamos pensar e mover o inchaço do cotidiano humano”, comenta Laís.


O longa-metragem, que tem previsão de lançamento para 2024, faz parte do Selo Elas deste ano, iniciativa da Elo Studios que visa fomentar o cinema feito por mulheres, na intenção de impulsionar a equidade de gênero no audiovisual e que completa seis anos em 2023.


0 comentário

Comments


bottom of page